domingo, 21 de março de 2010

How Low (Brazil) - Remy Yo [Clipe Oficial]


Hoje eu assino como Alexandre Menezes essa postagem, e tento fazer vocês esquecerem o Remy Yo por hora.
Quero que vocês entendam que isso abaixo não é só um clipe de uma música.

Ai vocês pensam "Porra Broooooooo, então o que é carai?"

Bem, ao fim desse clipe vocês vão ver uma inscrição: "#Ano3" e vão ver isso muito, se ja não viram.

A mais de 3 anos atrás eu decidi uma coisa na minha vida, que seria ter o que eu via dentro de um DVD de uma turné de Rappers americanos, e não to falando de Dinheiro, de Mulher ou de Fãs. To falando de Talento, Atitude e Estilo.

O clipe da How Low, sim foi feito numa base do Ludacris, com o mesmo nome sim, por um motivo, essa é a versão brasileira da música dele. O diferencial, é que quem fez essa música tem um desejo que vem sendo forte a 3 anos.

3 anos de tentativas em melhorar a qualidade de gravação que é feita aqui em casa, no mesmo microfone a 3 anos, no mesmo local a 3 anos, com o mesmo muleque cheio de desejos a 3 anos.
E esse muleque aprendeu a escrever, gravar, mixar, masterizar, tratar o som, em 3 anos, com ajuda de algum produtor? Não! Com ajuda de alguem que começou assim também? Não!
E mais ainda, esse muleque cheio de desejos escolheu em vez de Medicina, Direito ou Administração, fazer um curso chamado Produção Audiovisual, que 89% não tem nem noção do que é só lendo isso aqui agora. E po, o que ele fez? Um clipe!
Sua vez de perguntar: "Porra Bro, mas ai, tu alugou equipamento neh? Tu contratou profissionais pra fazer o clipe neh? Tu contratou um editou de clipe neh?"

Não ferinha, o mesmo muleque que a 3 anos tinha um desejo, tem AINDA MUITO DESEJO, e tiozão esse muleque guardou dinheiro pra comprar uma camera usada miniDV, trabalhou pra comprar um Tripé e graças a pirataria (coisa feia) conseguiu instalar todos os softwares que ele precisava pra que junto com sua faculdade desconhecida, talento e muita vontade, pudesse tornar possivel o poder de fazer um clipe, em sua propria casa, com seus proprios meritos.

Então antes de clicar no play, passar 3 minutos olhando pra tela e depois comentar "nossa que bosta, boyzinho do caralho que quis imitar um grinto" saiba que em 3 anos, eu fiz o que me foi capaz e possivel pra fazer algo que eu queria ficar do jeito que eu queria, e com todo esse trampo dar mais um passo, pra que talvez daqui a 3 anos ou mais ou se pa menos, conseguir o que eu quero!

Com vocês, Remy Yo - How Low (Brazil):

Prefere Youtube? Clique Aki

How Low (Brazil) - Remy Yo DOCRecordz from Remy Yo on Vimeo.

7 comentários:

Anônimo disse...

parabééns ae pelo trampo do clipe rapaziada!
mais ae axo importante posta uma parada do B.I.G ja ke faz treze anos ke ele se foii ta ae se údé posta agradeço!

http://www.youtube.com/watch?v=IHnYMPF32ac

TheKingzSouthCrew"

manok (DIRAP) disse...

Muuuito loco hein!?
Tão de parabéns, paz!

Verdadeiro disse...

Que fazer rap igual aos gringos mano, pega esse dinheiro q tu investiu ai e vai pra la sangue bom.
Teu desejo de 3 anos foi pra comover alguém? tem gente com muito mas talento na unha do pé do que tu tem em todo teu corpo e alma vagabundo, se olha no espelho e depois diga com sinceridade q tu ñ é boy.
Para de usar o nome do rap pra fazer esse teu som que ta mas pra um funk de merda vagabundo.
Rap é música que se canta com o coração que relata a vida do sofredor da alto estimo pra qualquer molek da favela, coisa q tu ñ é, coisa q vc nunca vai entender.
Tu é só mas um cabal da vida querendo aparecer e se promover através do rap.
Mas vc NUNCA vai ser aceito pelos verdadeiros.

Anônimo disse...

pÔ mano na moral, ta de parabens, uso bein a batida gringa curtii a a musica e o clipe (ainda mais com aquele nego deliciosoo (66' IJSAISA )zuee, sem duvidas criticas viram de cara que tem inveja e num deve entende poha nenhuma de rap sabe diferencia do gringo pro BR , agoraa ta ae esse foi o primeiroo so produzii mais uns aee *---* divulgue bein esse video que tu vai ter chances achei qe tem talentoo ;D

Leonardo disse...

Tentar relacionar o RAP a etnias e condições econômicas é algo MUITO ESTÚPIDO!

nahan disse...

/\/\/\ pro Leonardo: ninguém relacionou o rap a "etnias" ainda... Pq daki a pouco eu vou relacionar.

Eu acompanho com frequencia o blog pra me manter informado.

Falando com sinceridade eu acho q a essência do rap é o protesto, é a consciência negra, os raps clássicos do país são desse estilo, os que eu mais curto também. Porém eu tbm curto um rap de festa, mina etc. Eu curto rap de qualidade, por isso eu posso dar um comentário construtivo, pois eu tbm curto essa nova linha do rap.
Sinceramente eu nunca gostei dos rappers brancos, acho q perde a essência do rap q é um ritmo negro... vcs já tm tudo qrem o q é nosso tbm??
Mas continuando, tem uns (poucos, bem poucos) brancos q fazem um rap descente. Ex.: Eduardo (Facção Central), o cara do Z'áfrica Brasil e o cara do Mamelo Sound System.
Então eu já olho pra ti com desconfiança, pq uma pá de branquelo entrou no rap depois q houve o bum dos rappers americanos, e tbm uma pá só curte rap americano, não conhece a história, nem a essência, muito menos a respeita. Vc pode não fazer um rap de protesto é válido, mas desrespeitar quem faz, ou achar q o estilo já era, com isso eu não concordo.

Agora falando da sua música: A mixagem e gravação de voz ficou boa e a sua voz não é ruim, falando do clipe, a gravação e imagens ficou legal, só o cenário eu achei ruim.
Porém eu não curto muito essas paradas de "versão brasileira", não acho original, então não tem como eu analisar sua música, pq cá entre nós rimar numa base conhecida qlqr um (q tm um pouco de noção) rima e qlqr coisa soa legal.
Finalizando a crítica eu penso q vcs deveriam parar com essa história de versão brasileira e fazer um baguio mais original, já q como vc mesmo disse está tentando fazer as coisas mais profissionalmente, então comece fazendo suas bases.

Ah e um conselho se vc quer fazer parte do rap, porém não como os caras do Bonde da Stronda(alguns não consideram rap, mas eu considero, rap fresco mas é rap) q cantam para os brancos e playboys e o público deles em geral é esse. Mostre que você é verdadeiro, ama o rap mesmo sendo branco e apesar da sua cor você faz o baguio por amor.

Anônimo disse...

"A mais de 3 anos atrás eu decidi uma coisa na minha vida, que seria ter o que eu via dentro de um DVD de uma turné de Rappers americanos, e não to falando de Dinheiro, de Mulher ou de Fãs. To falando de Talento, Atitude e Estilo".

Só faltou o talento, a atitude e o estilo.

VERDADEIRA MERDA, ISSO!